PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

Coordenadores: Rubens da Cruz Carneiro Neto e Roberto Amadio

A expressão “Pastoral da Comunicação” nasce da conjunção de duas realidades que interagem reciprocamente: comunicação e pastoral. A palavra “pastoral” tem sua raiz no verbo “apascentar”, “pastorear” e no termo “pastor”. No Antigo Testamento, essas palavras são carregadas de significados. A característica do pastor na literatura bíblica é aquela de “guiar”, “conduzir”. No Evangelho de São João, Jesus se apresenta como o Bom Pastor que cuida das ovelhas, chama-as pelo nome, as conduz, caminha à frente delas e dá a vida por elas. Jesus é referência e paradigma de toda ação pastoral da Igreja. A pastoral é aquela que conduz, provê, liberta, reúne, salva, anima, e coloca-se a serviço da comunidade e de todas as pessoas. As ações comunicativas da Pascom ganham sentido na medida em que colaboram com a ação evangelizadora da Igreja, pois a evangelização, anúncio do Reino, é comunicação. Contudo, não se pode reduzir essa pastoral aos meios de comunicação, pois ela é um elemento articulador da vida e das relações comunitárias. Compreendendo a Pascom em sua abrangência, algumas características se destacam colocar-se a serviço de todas as pastorais para dinamizar suas ações comunicativas; promover o diálogo e a comunhão das diversas pastorais; capacitar os agentes de todas as pastorais na área da comunicação, especialmente a catequese e a liturgia; favorecer o diálogo entre a Igreja e os meios de comunicação; envolver os profissionais e pesquisadores da comunicação nas reflexões da Igreja e desenvolver as áreas da comunicação, como a imprensa, a publicidade e as relações públicas.